Review | Demolidor - 1° Temporada


Aproveitando o lançamento de "Luke Cage", eis a nossa opinião sobre a série que iniciou a maravilhosa parceria entre Marvel e Netflix
       Ok, se você esteve congelado nos ultimos cinco anos, aqui vai um breve resumo: Em 2013, a Marvel assinou uma parceria com a Netflix, serviço de streaming, na qual esta produziria séries de herois. E a primeira aposta foi no Demolidor, cujos direitos estavam sob controle da Fox, (que fez um filme do personagem, na melhor das opiniões, controverso, em 2003) porém haviam retornado um ano antes para as mãos da Marvel. O personagem teve sua primeira aparição nos quadrinhos em Daredevil #1, em abril de 1964. 
       


     A primeira temporada foi extremamente inspirada nos quadrinhos, em especial na fase do Frank Miller, que criou histórias icônicas, como "O Homem sem Medo" e a "Queda de Murdock". Vemos os jovens Matt Murdock e Foggy Nelson, recém graduados em Direito, iniciando suas atividades em Nova York. Ao mesmo tempo, temos diversos flashbacks focados no Matt, desde o acidente que foi a causa da perda de sua visão, passando pela relação com seu pai, o boxeador Jack "Battlin" Murdock - envolvido no mundo das apostas com relação aos resultados dos jogos - e o treinamento de artes marciais com o Stick para controlar suas habilidades e direcionar a sua raiva


Durante os treze episódios, percebemos uma trama voltada a questão da especulação imobiliária, questão esta bastante conectada com os acontecimentos do Universo Cinematográfico da Marvel. Temos como principal antagonista o Wilson Fisk, que deseja assumir o controle do crime organizado de Nova York e controlar  o mercado imobiliário, passando por cima de tudo e de todos - até de inocentes. Há uma série de referências a batalha de Nova York, que ocorreu  no filme dos Vingadores, sem contar as inúmeras referências a elementos importantes na mitologia do personagem, como o Tentáculo e vilões como o Coruja. Elementos estes com enorme potencial a serem explorados nas próximas temporadas.
Veredito:

A meu ver, falar bem de algo que tem o Demolidor é chover no molhado. Antes mesmo da série da Netflix, o personagem já possuía um universo extremamente interessante nos quadrinhos. Posso dizer até que os quadrinhos do Demolidor foram uma das motivações na escolha do curso de Direito. Sério, um dia ainda faço um "Top 5 Quadrinhos do Demolidor, aqui no site.  E a série da Netflix foi, sem sombra de dúvida, um acerto. Eu tinha (e ainda mantenho, na maior parte do tempo) um receio com relação a séries de super heróis, por sofrer limitações orçamentárias. Mas a Netflix que a cada dia se supera na produção de séries - House of Cards e Stranger Things são excelentes provas disto - conseguiu produzir, com um orçamento limitado, algo que consegue agradar quem já é fã de quadrinhos e atrair o público novo, oriundo dos filmes. O ritmo desta temporada só pode ser descrito como frenético. Há a sensação de que há na verdade, um filme com 13 horas de duração - ou um arco escrito pelo Bendis. Além da trama do vigilante de Hells Kitchen, a série foca também no cotidiano dos advogados. Então é uma excelente indicação para quem se interessa na área. E claro, fica a dica: Leia os quadrinhos.

Nota: 5/5
Gostou do Review? Não gostou? Comenta aí o que achou!


PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: