Review | Mad Max: A Caçada Continua



Continuando com os reviews desta série distópica, hoje fizemos um review do segundo filme. Quer saber o que achamos?
             Antes de partir para o review em si, acho que vale a pena uma contextualizada. O primeiro Mad Max (Que fizemos um review já, pode conferir aqui) foi um sucesso fenomenal que lançou  o diretor iniciante George Miller, e um jovem Mel Gibson ao estrelato. E, depois de dois anos, eles retornaram às telas de cinema com o Road Warrior, com uma situação bem diferente do primeiro filme, que teve de lidar com o desafio da limitação orçamentária e um elenco pequeno. Enfim... vamos para o review:

             Quem não viu o primeiro filme, pode ficar tranquilo: Nos dez primeiros minutos de filme, somos apresentados a um breve resumo dos acontecimentos do filme anterior. Com uma contextualização global, no qual descobrimos que houve uma guerra mundial pelo controle dos poços de petróleo.Essa guerra foi responsável por levar a humanidade  à anarquia, com as gangues motorizadas que já eram um problema no primeiro filme, desta vez maiores e mais violentas.
             
             E é nesse cenário hobbesiano que acompanhamos Max, desta vez, ele se envolve com os residentes de uma estação refinadora de combustível. Em troca de um suprimento de gasolina ele deve ajudá - los a escapar de uma gangue motorizada liderada pelo Hummungus.






             Geralmente, quando as pessoas comentam sobre a franquia, acabam mencionando mais deste filme. Também pudera. Seguindo a tradição de filmes como O Império Contra Ataca, Batman: O Cavaleiro das Trevas e Capitão América: O Soldado Invernal, o segundo filme da franquia consegue melhorar, em muitos aspectos, em relação ao primeiro Mad Max.  Grande parte deste fenômeno deve - se ao fato de que, geralmente, o primeiro filme possui um caráter mais introdutório. No segundo filme, o diretor tem mais liberdade para aprofundar seus personagens e desenvolver a sua trama. Mas isso não é uma regra universal: Homem de Ferro 2 e Transformers: A Vingança dos Derrotados estão aí para provar.
              Ah, uma curiosidade sobre Mad Max 2: O filme virou um easter egg da adaptação cinematográfica de Watchmen. Na cena em que Ozymandias está assistindo a varias emissoras de televisão, o filme aparece em uma das telas, junto com Rambo 2 e um famoso comercial da Apple. Outra coisa interessante da franquia, é o realismo dos acidentes automobilísticos. Muito desse aspecto deve - se ao passado do diretor, que foi um paramédico especializado em acidentes automobilísticos.



Atenção à oitava tela

Veredito:

Mad Max 2 consegue criar um efeito de "montanha russa", superando em muitos aspectos, o primeiro filme. O jeito como a trama é desenvolvida faz com que ainda hoje, 31 anos após o lançamento do filme, qualquer um fique preso assistindo. E a trilha sonora é daquelas que grudam na cabeça, de tão boas. Altamente recomendado

Nota: 5/5

Gostou do Review? Não gostou? Comenta aí, tá?

PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: