Review | Ajin




Desta vez, venho até vocês falar sobre um anime que me chamou bastante a atenção na temporada de Inverno: Ajin!



     
                Ajin são seres humanos que não podem morrer. Dezessete anos atrás, eles apareceram pela primeira vez em um campo de batalha na África. Desde então, mais de sua espécie são descobertos no seio da sociedade humana. Sua raridade na aparência significa que, para fins experimentais, o governo vai recompensar generosamente quem capturar um. Nos dias atuais, para que um determinado estudante do ensino médio que espera ter um feriado típico de verão, A história é sobre um estudante chamado Kei Nagai, que descobre ser um "Ajin" imortal, quando é atingido por um caminhão. Ele se torna uma pessoa procurada, transformando, assim a sua vida numa grande confusão.

                  O Anime basado obviamente no mangá, que teve início em 2012, publicado pela revista seinen good! Afternoon. Sendo que foi anunciado um trilogia cinematográfica da série de 2015. O primeiro filme, Ajin: Impulso, estreou no Japão em 27 de novembro de 2015. Este filme é uma copilação dos seis primeiros episódios da série de TV. O segundo filme,Ajin: Colisão , estreou no Japão em 6 de maio de 2016, e o terceiro e último filme da trilogia Ajin: Conflito , irá estrear em 23 de setembro de 2016. A Panini anunciou em março que trará Ajin pra o Brasil. Então, enquanto não chega, é uma boa acompanhar o anime



                Ajin é da categoria seinen, envolvendo mistério, terror, aventura e sobrenatural. A obra apresenta um plot, bastante interessante, e para aqueles que vêm já catalogando como uma cópia ou seguidora de Tokyo Ghoul, por causa do enredo girar em torno de um garoto que é diferente e por isto ele é perseguido pelo resto do perseguido pelo resto do mundo... CALMA MEUS QUERIDOS PUPILOS CINTILANTES, NÃO EXAGEREM. Na verdade esta premissa existe muito antes de Tokyo Ghoul e continuará existindo, ainda que a as diferenças entre as duas obras são muito gritantes. embora ambas são ótimas. Enfim, enfim... O plot em sua base não apresenta exatamente uma inovação, como já mencionado acima, mas ainda é muito interessante, ainda mais por suas especificidades, como o fato da imortalidade, e o mistério envolvido esta novo tipo surgente de seres.
  


                      No entanto, não é unicamente a história deles que será o que irá te prender neste anime, mas um turbilhão de coisas. A trama fisga rápido,  as concepções maniqueístas conhecidas são difíceis de ser associadas neste anime. Percebe claramente o jogo político, interesses e a corrupção dos grupos divergentes: aJin e humano; e o seu real interesse, o poder, que fica encoberto do discurso de paz, justiça e liberdade (preservação de seus direitos e integridade) que ambos divulgam para sociedade. 
                     O anime, ainda, apresenta um coisa que para mim, ficou incrível, são as cenas de lutas (Faço um lembrete: fiquem de olho no velhinho que irá aparecer no anime. ele é e o protagonista das melhores cenas de lutas, na minha opinião) , embora fique fácil de perceber sadismo de alguns personagens, além de se identificar os ideias do personagem principal: manter tanto a sua integridade física, como restabelecer uma vida pacata em que ele não fosse perseguido a todo instante; isto é o que fascina pois não está ao um primeiro momento ele não procura salvar todos os Ajins, ele está visando seu próprio bem - estar. Ao contrário de outros animes que os protagonistas tem uma carga de moralismo, em que  tentam carregar a responsabilidade de salvar a todos. O poder deles, Ajins, (semi-humanos) é algo incrível que vai para além da imortalidade, ainda conseguindo criar certas perigosas  amedorentadoras 'sombra".Enfim... vocês entenderão o que estou falando quando assistirem o anime. ;)  


                  Se tratando dos aspectos técnicos da obra: a trilha sonora está incrível. Já os traços é que podem incomodar um pouco os acostumados com estilo comum pode estranhar a um primeiro contado pois a animação é toda digital, mesmo assim vale apena, o anime ficou muito bom, a fluidez, percebe-se que a trama vai se desenvolvendo com o passar dos episódios, só no final que trama muda um pouquinho o foco, o que causa um pouquinho de aflição um vez que faz fica ansioso para que ela volte a dar foco ao cenário  principal.
                 



VEREDITO:     

           Em suma, Ajin tem uma bela história atraente, com personagens cativantes, aspectos técnicos de imagem e trilha sonora bons, esta obra chega ser um ótimo divertimento, embora com um tom um pouco mais sério e  meio sombrio em alguns momentos, tende a fisgar facilmente os seus telespectadores desavisados e os torná-los seus fãs. E uma notícias aos que quiserem embarcar nesta jornada: assistir a primeira temporada;  está prevista a segunda temporada em outubro de 2016.

Nota:4/5

Gostou do Review? Não gostou? Já conhecia o Anime? Comenta aqui embaixo!
PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: