Re - View | Percy Jackson e o Ladrão de Raios



Li o primeiro livro de Percy Jackson, a uns 5 anos atrás. E, aproveitando o lançamento de "O Oráculo Perdido", decidi revisitar. Quer saber o que achei? É só conferir o review abaixo




Sinopse:

E se os deuses do Olimpo estivessem vivos em pleno século XXI? E se eles ainda se apaixonassem por mortais e tivessem filhos que pudessem se tornar heróis? Segundo a lenda da Antiguidade, a maior parte deles, marcados pelo destino, dificilmente passa da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade. Percy Jackson está para ser expulso do colégio interno... de novo. É a sexta vez que isso acontece. Aos 12 anos, está é apenas uma das ameaças que pairam sobre esse garoto, além dos efeitos da síndrome do déficit de atenção, da dislexia... e das criaturas fantásticas e deuses do Monte Olimpo, que, ultimamente,parecem estar saindo dos livros de mitologia grega do colégio para a realidade. E, ao que tudo indica,estão aborrecidos com ele...

              A ideia seria que hoje saisse um review de "O Óraculo Perdido", novo lançamento do Riordan. Só que, enquanto lia, não pude deixar de notar a incrível semelhança entre esse livro e o Ladrão de Raios, primeiro livro em que o Percy Jackson, que tem uma breve aparição no "Oraculo". Enfim, se você esteve em Marte nos últimos 11 anos, aqui vai um breve resumo do que se trata.
              Percy Jackson e os Olimpianos foi uma série composta por cinco livros e um guia visual. A premissa da série é bastante simples: Os deuses e monstros da mitologia grega existem. E hoje eles estariam instalados nos Estados Unidos da América, centro da civilização ocidental. Notou alguma semelhança com American Gods, do Neil Gaiman? Esses deuses, mantendo a tradição grega, possuiriam características humanas e teriam vários filhos. Alguns desses filhos teriam grandes poderes, sendo inclusive, personalidades históricas importantes. A fim de localizar e treinar esses semideuses, existiria a figura do Acampamento Meio - Sangue, dirigido por Quiron, um centauro e Dionísio, o entediado deus grego do vinho.




                   No primeiro livro, Percy Jackson descobre que é filho de Poseidon, o deus do mar. E tem uma missão quase que impossível: Descobrir quem roubou o raio - mestre de Zeus e devolvê - lo no novo Monte Olimpo, que fica no Empire State Building, antes do solstício de verão. Percy embarca nessa missão  com Grover, um sátiro em busca de redenção por ter falhado em missões anteriores e Annabeth, uma filha de Atena. Nessa missão, Percy enfrenta alguns monstros clássicos, um deus arrogante e descobre mais sobre si mesmo. O primeiro livro termina com algumas pontas soltas e um vilão nas sombras, orquestrando a queda do Olimpo...
Veredito:
                   Confesso que quando eu, iniciante no universo da leitura, saindo do mundo de Dan Brown e do universo da serie de livros de Crepúsculo (Esse aí, não sei se consigo revisitar hoje.) vi do que Percy Jackson se tratava pela primeira vez, não fiquei muito interessado. Mas depois de um tempo, aproveitando uma promoção, resolvi encarar. E a história realmente surpreendeu! Hoje, depois de ter ido da poesia de Goethe as paredes de escudos do Cornwell, relendo a história, ficou aquela sensação de que a história não causou a mesma emoção (Talvez por já ter visto o Riordan repetir essa formula nas Crônicas dos Kane e nessa nova série do Magnus Chase). Tenho que admitir que, talvez isso seja por causa do estilo da escrita do Riordan, direcionada para o público adolescente - público esse que não me identifico mais. Porém, a história ainda mantem sua qualidade. Claro, ler Percy Jackson não vai te transformar em um especialista em mitologia grega. Talvez, te torne um especialista em adolescentes. Mas ainda é uma boa pra quem quer começar a tomar gosto pela leitura. Ah, os dois primeiros filmes ganharam adaptações cinematográficas. Mas, vai por mim: Melhor passar longe. Sério

Nota: 3,5/ 5
Gostou do Review? Não gostou? Percy Jackson foi uma porta de entrada na leitura para você tambem? Comenta aqui embaixo!


PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: