Re - View | Percy Jackson e a Maldição do Titã




Continuando com a série de reviews de Percy Jackson e os Olimpianos, hoje tem review do terceiro livro! E... pra não perder o costume, você pode conferir o review do livro anterior aqui, tá?
        Um chamado do amigo Grover deixa Percy a postos para mais uma missão: dois novos meios-sangues foram encontrados, e sua ascendência ainda é desconhecida. Como sempre, Percy sabe que precisará contar com o poder de seus aliados heróis, com sua leal espada Contracorrente... e com uma caroninha da mãe. O que eles ainda não sabem é que os jovens descobertos não são os únicos em perigo: Cronos, o Senhor dos Titãs, arquitetou um de seus planos mais traiçoeiros, e nossos heróis serão presas fáceis. Um monstro ancestral foi despertado – um ser com poder suficiente para destruir o Olimpo –, e Ártemis, a única deusa capaz de encontrá-lo, desapareceu. Percy e seus amigos têm apenas uma semana para resgatar a deusa sequestrada e solucionar o mistério que ronda o monstro que ela caçava.
         Divertidíssima e repleta de ação, essa terceira aventura da série coloca nosso herói e seus aliados frente a frente com o maior desafio de suas vidas: a terrível profecia da maldição do titã.                 Lembro de ter lido esse livro com a expectativa extremamente baixa, depois da chatice que foi o Mar de Monstros. E... o livro surpreendeu! Diferente do segundo livro da trama, esse livro de certa forma,  foi responsável por uma aprofundada na trama. Agora não se trata mais de expedições inofensivas com finais felizes. Semideuses estão morrendo. Inclusive, ao reler hoje, não pude deixar de fazer uma ligeira comparação com A Ordem da Fênix. Nos dois livros, o personagem encontra - se em um momento crucial, pois descobre que terá um papel importante nos acontecimentos que virão. Em Percy Jackson, essa revelação é apresentada também sob a forma de uma profecia. Em linhas gerais: Um semideus filho dos "três grandes" terá a responsabilidade de fazer uma escolha. E essa escolha poderá salvar ou aniquilar o Olimpo, e junto com ele, a civilização Ocidental. É interessante reparar como os deuses reagem em relação a isso. Enquanto Ares está na expectativa de uma guerra, Atena está receosa, propondo inclusive que Percy seja morto.



        
      Nesse livro também, alguns outros personagens são mais explorados. Finalmente entendemos porque Dionísio não se interessa pelos semideuses. Além disso, conhecemos mais Thalia Grace, semideusa filha de Zeus que ficou durante anos aprisionada em um pinheiro no Acampamento Meio - Sangue, sendo resgatada no final do segundo livro. Ela também é uma candidata fortíssima a ser a "eleita", uma vez que está prestes a completar 16 anos, a idade da profecia. Thalia tem o temperamento forte, entrando em conflito com Percy várias vezes. Ela ainda acredita ser capaz de impedir Luke, que está arregimentando tropas para um exército de Cronos, o rei dos Titãs. Seguindo o padrão do livro anterior, há uma série de referências à mitologia grega, especialmente aos doze trabalhos de Herácles (Prefiro a pronuncia romana mesmo).



Veredito:

Li A Maldição dos Titã pela primeira vez a um bom tempo. E esse livro, diferente de algumas outras obras do Riordan, continua bom, dando um gás a série (Algo necessário depois daquilo que foi o Mar de Monstros).Esse livro esclarece um pouco mais do que virá deixando alguns ganchos para os próximos livros, como uma missão secreta de Clarisse e os irmãos Di Ângelo. Além disso, as piadas estão bem dosadas, principalmente nos momentos de interação de Percy com as criaturas marítimas, momentos esse que deixariam o Aquaman no chinelo. 

Nota: 5/5

Gostou do Review? Não gostou? Comenta aí!
         
PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: