Review | Nanatsu No Taizai (1° Temporada)



Olá meus pequenos peregrinos saltitantes ;) , bem-vindos. Hoje farei uma análise de  “Nanatsu No Taizai”, em tradução livre “Sete Pecados Capitais”.



Os Sete Pecados Capitais são um grupo de cavaleiros que vivem na região de Britânia , mas se separaram, porque foram acusados de derrubar o Reino de Liones. Sua suposta derrota chegou às mãos dos Cavaleiros Sagrados, mas os rumores que eles ainda estavam vivos, continuaram a persistir. Dez anos depois, a todo o alarido na busca pelos malvados “Sete Pecados Mortais”, o reino sofria uma mudança de governação. Aparentemente doente, o rei cedeu o cargo aos protetores do reino. A terceira princesa, Elizabeth começou uma jornada para encontrar os Sete Pecados Capitais, para conseguir sua ajuda e retomar novamente seu Reino.


         Especificamente, falarei da primeira temporada do anime, que passou na temporada de outono de 2014, não do mangá em si. Ok?.  Para alguém como eu, que gosta bastante do mangá (Que por sinal está incrível neste momento) e que estou ansioso para ver a segunda temporada que vai sair em agosto de 2016, vale apenas, desta forma, comentar e analisar a primeira temporada deste cativante anime.

Nanatso no taizai, é um shounen, aparentemente clássico, com várias pitadas de Ecchi, o que não desmereci a obra. O design irreverente das personagens aliado a um jogo de cores e padrões fortes, cativam desde logo a nossa atenção, o traço se assemelha bastante com Faire Tal. Mesmo assim promete alcançar a popularidade sem margem
para dúvidas, a obras como Naruto e Bleach. O enredo apresenta inúmeras informações do universo logo no início da temporada, deixando os demais episódios para ir amarrando a historia e desenvolver os personagens, no entanto não demora muito para acontecer algumas boas cenas de lutas. 


No primeiro episódio o anime nos apresenta para a princesa Elizabeth, do reino de Liones, na Região de Britânia, sai a procura dos sete pecados capitais, cavaleiros sagrados, para poderem lhe ajudar o reino; sendo que estes eram considerados como responsáveis de atrocidades no reino - esta contradição inicial criada do plano desta menina é uma coisa incrível. Indo contra tudo, ela encontra por coincidência o capitão destes cavaleiros, Meliodas, confirmando que estes são o contrário do que afirmava o adágio popular. Ele, então, resolve lhe ajudar, tanto a escapar dos cavalheiros que estavam perseguindo a “fujona”, que saiu do castelo sem permissão, como também a reunir o grupo que se espalhara após um ocorrida a dez anos antes que lhe deram tal maléfica fama. 
 

Admito: o plot inicial é bem simples. Mas o anime começa a cativar inicialmente com algumas características: Primeiro o mistério envolvendo todos os personagens, pois ele começa com algumas cenas de ações muito boas, intercalados de muitos momentos engraçados, vários deles de Ecchi tendo como algoz Meliodas contra a indefesa e muito igenuazinha Elizabeth; e os mistérios envolvendo o passado de cada um dos sete cavaleiros, cada um carregando mais do que um pecado, daí o nome do anime. Mas eles também carregando suas histórias que é desenvolvidas durante a trama, fazendo o telespectador se cativar ainda mais por eles. As relações são algo interessante que, de forma meio que interposta, fica interessante, sempre, é claro no meio de boas cenas de lutas e para “os safadinhos de plantão”, belos  momentos de Ecchi.


 Esses japoneses não têm jeito!


    
Bom, ao termino da primeira temporada você fica com mais perguntas do que quando  o anime iniciou. Para quem acompanha o mangá já sabe que são perguntas e curiosidades que só serão respondidas no futuro. Isto para muitos que assistiram não é uma coisa boa, pois deixou algumas pontas desconexas e algumas mal explicadas, mesmo que a intenção seja deixar estas partes para serem melhor desenvolvidas no futuro, nas temporadas subsequentes.

Veredito:
Em suma, o anime apresenta uma boa diversão. Eu recomendo muito, embora que diante de umas certas falhas, a obra como um todo ainda sim é uma boa indicação. Se você não tem muita paciência para aqueles desenvolvimentos demorados dos personagens para depois o anime ter alguma cenas de luta:  este não é o caso. Embora a história só vai ficar bem interessante a partir da metade para cima, o que não é nenhuma novidade se falando de animes. Se procuram um anime mais sério, com uma carga dramática maior, não sei se esta seria uma escolha adequada. Agora, se você busca um anime leve para se divertir, dar boas gargalhadas, ver boas lutas, e se cativar bastante no decorrer da história com os personagens, e não se importar em de terminar a temporada com algumas pergunta e ficar bastante ansioso pela segunda, este é o anime certo.

Nota: 3,5/5


Gostou do Review? Não gostou? Tem algum anime pra indicar? Comenta aqui embaixo!

PROXIMA
ANTERIOR
Click here for Comments

0 comentários: